Santa Ângela Mérici, Fundadora das Ursulinas

Ângela Mérici nasceu em 1474, na próspera e cobiçada Itália do fim do século XV. As pompas da Renascença não podiam ocultar os sérios e persistentes problemas de uma sociedade visitada, incessantemente, pela doença, pela fome e pelas guerras. Nesse contexto, viveu Ângela:

Uma mulher de oração, seduzida pelo amor do Cristo, impregnada da espiritualidade franciscana;

Uma mulher de coração e mente abertos aos problemas da sociedade;

Uma mulher cuja vida estava centrada em Deus. Após 1515, numa Itália arruinada pelas guerras, ela se tornou um ponto de referência, haurindo sua força e sua autoridade do Evangelho e da Eucaristia, fontes de sua ação.

Enraizada em seu meio, ela tinha uma visão realista sobre a sociedade de seu tempo. Dotada de um extraordinário senso de equilíbrio nas suas relações, fez tudo pra transmitir a todos a mensagem de esperança e de alegria que a fez viver.

Em 1535, Ângela Mérici fundou A Companhia de Santa Úrsula, com o objetivo de ajudar jovens a servir a Deus e aos irmãos como consagradas.

Falecida em 1540, deixou seus escritos contendo: Regra, Recomendações e Testamento. Sempre fiéis à fundadora e sob a proteção de Santa Úrsula, suas filhas, espalhadas pelo mundo, dedicam-se à Evangelização, utilizando como ponto de referência a Educação.
 

Santa Úrsula, Padroeira das Ursulinas


Santa Úrsula, virgem e mártir, nascida na Bretanha no século IV, como diz a “Lenda Dourada”, encorajou, pelo exemplo e exortação, um grupo de virgens a derramarem seu sangue por amor a Cristo.

Foi escolhida por Santa ngela como Padroeira da Companhia de Santa Úrsula (de onde vem o nome de Ursulinas).

Seu culto é lembrado pela igreja, todo ano, em 21 de outubro.

× Como posso ajudar?